Resumo de “Traduções audiovisuais de 4’33’’ para web.”

Essa semana não conseguimos ler a tempo para nosso PodCast, mas resolvemos então fazer um resumo, ainda que algo se modifique.

Traduções audiovisuais de 4’33

Gabriel Saikoski
Marcelo Bergamin Conter

Este trabalho pretende investigar as condições de possibilidade de tradução audiovisual da peça 4’33’’, de John Cage (1952). Atualmente, no YouTube, encontram-se dezenas de vídeos que são descritos como execuções e variações da peça. Nosso intuito é, a partir de possíveis compreensões do que seja a peça, verificar o que acontece em suas atualizações audiovisuais. De seu devir, o que fica menos potente na tradução, e o que surge como novas potencialidades?

Anúncios

A partitura de 4’33”

Pra quem não conhece, eis a aparentemente segunda edição da partitura de 4’33”. Ela é uma versão após a primière da peça, em 1952, Woodstock, New York:

http://www.medienkunstnetz.de/works/4-33/

Tem também ali uma descrição formidável da première, pelo próprio Cage:

As pessoas começaram a cochichar umas com as outras, e algumas foram embora. Eles não deram risada — eles somente se irritaram quando se deram conta de que nada iria acontecer, e eles não se esqueceram disso 30 anos depois: eles ainda estão irritados. [tradução minha] (source: Cage conversation with Michael John White (1982), in Kostelanetz 1988, 66, in: Solomon, Larry J.: The Sounds of Silence, in: http://www.azstarnet.com/~solo/4min33se.htm)